CABEÇALHO 01

Quem já acompanha esse blog há algum tempo deve ter percebido que eu falo sempre uma expressão bem clichê, mas que pode fazer milagres: “os detalhes fazem a diferença”. Fazem mesmo e hoje vou provar pra vocês. Mas antes, uma historinha sobre mim.

Quando vim morar com meu digníssimo aqui em São Paulo, meus sogros nos deram o apê já praticamente todo mobiliado e equipado, mas logicamente decorado de acordo com os gostos e personalidades deles. Por isso, praticamente 100% dos móveis eram de cores escuras e de aspecto bem sóbrio, o que acabava pesando demais em todos os ambientes e a disposição do mobiliário não favorecia o tamanho dos cômodos.

A verdade é que se você quer se sentir bem num espaço, ele tem que ter sua cara e o apê não tinha nem o branco do nosso olho. Demorou anos até que conseguíssemos mudar muita coisa; hoje, já temos pelo menos os três principais ambientes da casa (salas, cozinha e home office) do nosso jeito, ainda incompletos, mas já bem mais descontraídos.

Tudo isso foi pra dizer que peguei um certo trauma de móvel escuro em ambientes pequenos. Cabô a história chata e vai começar a parte legal.

Uma das primeiras coisas que modifiquei foi a sala, que é em L (estar e jantar). Pra vocês verem como eu não gostava da decoração antiga, quase não tenho fotos de como era antes, mas garimpei nos anais dos meus arquivos esquecidos no submundo de Hades e achei uma da mesa da sala de jantar. Não dá pra ter uma noção do ambiente inteiro, mas fica aqui o registro assim mesmo.

minha sala 01 simplichique

Pensando nisso, resolvi investir em muitos móveis brancos; eu disse muitos, não disse todos. Mas como tudo nessa vida sempre tem um mas, as paredes da sala também são brancas e branco com branco dá uma brancura mega hospitalar. Então, o que era pra ser uma repaginada feliz acabou virando uma coisa sem graça, que ainda não me satisfez.

antes e depois sala simplichique 02

antes e depois sala simplichique 03

Saí caçando tudo quanto era tranqueirinha colorida pra povoar os nichos, pra ver se dava um borogodó, mas não melhorava. Foi aí que tive uma ideia ridícula de tão simples. Eu já tinha visto algumas imagens na web de móveis modificados com washi tape nas bordas e lembrei que eu tinha uma em tons de vermelho – combinaria direitinho com a decoração das salas.

antes e depois sala simplichique 04

antes e depois sala simplichique 05

antes e depois sala simplichique 09

Não gastei nem 1 minuto pimpando meus nichos e finalmente eu dei adeus ao cenário de hospital! Fiquei tão empolgada com a mudança que saí procurando prateleira pela casa pra grudar washi tape. Agora comparem as fotos do antes do washi tape com as do depois do washi tape. Me digam se essa pequena mudança não fez uma enorme diferença?

antes e depois sala simplichique 07

É disso que eu to falando. E é assim que você vai fazendo pequenas grandes mudanças na sua casa. Rumo à criação do seu novo lar! (leia esse post pra complementar essa última frase).

antes e depois sala simplichique 08

Compartilhe: