Artesanato, uma das técnicas mais antigas de que se tem notícia. Muita gente associa o termo a trabalhos manuais, o que não está, de todo, errado. Mas nem todo trabalho manual é artesanato.

artesanato contemporâneo

Pense nas seguintes situações. Sua pia entope e você chama um encanador do bairro. Ele vai até sua casa e, com algumas ferramentas, conserta sua pia. Ele não usou nenhuma máquina para isso. Agora, volte para o início do século XVI, quando Michelangelo esculpiu David, também com algumas ferramentas e sem uso de máquinas. Os dois são exemplos de trabalhos manuais, mas adivinha qual dos dois é considerado artesanato?

Nos dois exemplos citados, as atividades foram desenvolvidas de maneira artesanal, mas o que difere a segunda da primeira é justamente o que faz o artesanato ter valor: a ARTE.

E como qualquer atividade artística, é preciso criatividade não apenas para colocá-la em prática, mas para a própria concepção da ideia a ser executada. Além de criatividade, o artesanato sempre envolve uma técnica, seja ela qual for.

artesanato contemporâneo

Muita gente associa artesanato a coisa de vó, porque como elas cresceram e foram educadas num contexto muito diferente do nosso, precisavam ser prendadas de alguma maneira. É muito difícil encontrar uma vovó que não saiba costurar ou tricotar, por exemplo. Mas o artesanato vem ganhando características cada vez mais modernas e é sobre isso que quero falar com você nesse texto: o artesanato contemporâneo.

O QUE É ARTESANATO CONTEMPORÂNEO?

Hoje, ele se faz presente nas principais mostras de arquitetura do país e vem sendo apontado, inclusive, como uma das tendências de decoração para 2018. Mas o que faz um objeto artesanal ter características modernas? A resposta é simples: o design.

É ele que molda a essência de qualquer peça de artesanato contemporâneo. O resultado é que elas parecem ser mais sofisticadas; mas não precisam ser, necessariamente, caras. No vídeo abaixo, que fiz em parceria com mais duas amigas, eu ensinei a fazer três objetos que se enquadram nessa categoria mais moderna de trabalhos manuais.

 
Algumas sugestões para criar peças com apelo mais sofisticado:

  • Ao trabalhar com madeira crua, use peças retas e sem muita firula;
  • Prefira tintas de acabamento acetinado e evite as muito brilhantes;
  • Faça uma releitura de trabalhos antigos, mas com características atuais;
  • Ao trabalhar com pintura, abuse dos padrões geométricos modernos;
  • Evite cores primárias;
  • Não faça “carinhas” nos objetos, mesmo que eles sejam infantis;
  • Experimente trabalhar com materiais modernos, como o concreto, o pinus, o cobre, etc.

Não estou querendo dizer que, se seu trabalho tiver qualquer uma das opções que sugeri evitar, ele não será atual e inovador; isso vai depender do seu grau de criatividade. Mas genericamente falando, usando as dicas acima, fica mais fácil de se integrar à vertente do artesanato contemporâneo.

artesanato contemporâneoImagem

DICAS PARA ESTIMULAR SUA CRIATIVIDADE NO ARTESANATO CONTEMPORÂNEO

Fique tranquila, ninguém nasce sabendo. Você pode até ter boas ideias, mas para criar com sucesso, o segredo é nunca parar de buscar inspiração. Nossa mente vive em constante mudança, absorvendo milhares de informações todos os dias, e quanto mais a gente a alimentar, mais amplos serão os horizontes de possibilidades.

Aqui vão algumas maneiras que podem lhe ajudar a trabalhar sua criatividade a partir de inspirações:

  • Acompanhe revistas de decoração: o artesanato contemporâneo tem um peso estético muito grande, então fique sempre de olho nas principais revistas (impressas ou online) de decoração para ver o que está sendo feito e, a partir daí, pensar em novas propostas;
  • Fique por dentro das mostras/feiras de decoração e artesanato: elas são ainda mais eficazes porque antecipam novidades e soluções criativas; ótimo para pegar o gancho de algum lançamento e adaptá-lo para suas necessidades;
  • Procure por hashtags do seu nicho nas redes sociais: assim, você descobre do que as pessoas estão precisando e tenta criar uma solução para elas.

artesanato contemporâneoAmbiente da Morar Mais Rio 2017. Destaque para a divisória de cordas de sisal
Projeto: Studio Prima

É muito importante frisar que inspiração não deve ser cópia! E a cópia não precisa ser 100% igual para ser considerada como tal. Se alguém fez uma luminária muito legal de cor rosa e você fizer uma semelhante, apenas mudando a cor dela, isso também é copiar o trabalho alheio e, além de antiético, é crime.

Você vai usar as informações acima apenas para se inteirar do que acontece dentro do seu nicho e, a partir dessas ideias, criar as suas próprias.

COMO GANHAR DINHEIRO COM ARTESANATO CONTEMPORÂNEO

Se você quiser vender sua produção moderna, precisa encontrar o tipo específico de público que aceite bem ideias contemporâneas, certo? E, em minha opinião, talvez seja mais fácil de isso acontecer se você focar em um lugar onde o que mais tem é gente antenada: na internet.

artesanato contemporâneoImagem

Montar uma loja virtual, num primeiro momento, não requer tanto investimento. Existem muitas plataformas especializadas nisso hoje em dia, onde você se cadastra gratuitamente e o pagamento do serviço é feito por comissão em cima das mercadorias vendidas.

Separei abaixo algumas das mais conhecidas:

  • Elo7: talvez a plataforma mais conhecida para vender artesanato online. Nela, você não paga mensalidade; ao invés disso, o site cobra uma comissão por cada produto que você vender. Essa comissão varia entre 12 e 18% do valor do produto acrescido do frete. Clicando aqui, você tira essas e outras dúvidas.
  • Divitae: a plataforma é da Margaret, uma baiana criativa que adora botar a mão na massa (e se você ainda não conhece o blog dela, clique aqui, vale muito a pena!). O site é super didático e tem vários planos de acordo com a necessidade da sua loja virtual, inclusive com várias opções de preços para todos os bolsos. De todos, foi o que achei mais fácil de navegar – você encontra todas as informações de que precisa rapidinho.
  • Mercado Livre: apesar de ser um market place que não é especializado em artesanato, o Mercado Livre de hoje é muito diferente daquele que você conhece há cinco ou dez anos atrás. A desvantagem é que você concorre com empresas grandes, mas no Mercado Shops, você pode criar uma loja virtual particular que fica, realmente, com cara de loja virtual.  Se quiser saber os preços desse serviço, clique aqui.
  • Iluria: apesar de não ter o certificado SSL que identifica se um site é seguro ou não (já viu que agora, o Simplichique tem um cadeado verde antes do “https://www”? Isso quer dizer que o site é seguro), é referência de lojas de moda e trabalhos têxteis. Lá, você paga uma mensalidade baseada no número de produtos que quer vender. Clicando aqui, você confere todos os planos e preços disponíveis.
  • Tanlup: outra plataforma que também não possui o cadeado verde de segurança na URL, mas é famosa principalmente por abrigar muitas lojas de bijuterias. Também funciona por meio de comissão ao site (4,5% do valor do produto) mais taxas de serviços de pagamentos. Além disso, se sua loja tiver mais de 30 produtos, eles cobram uma mensalidade e, em troca, você ganha alguns privilégios, como uma página totalmente personalizada, acesso à estatísticas (analytics), dentre outras. Consulte os valores dos planos clicando aqui.

Depois de toda essa lista de opções, inspirações e ideias, você já está com a faca e o queijo na mão. O resto é com você! O importante para se destacar é sempre criar um trabalho autoral, de qualidade e bom gosto, sempre experimentando, buscando conhecimento e inovação.

NOTA: As imagens não creditadas nesse post são livres de direitos autorais.

Compartilhe: