Você está visualizando atualmente Decoração de cozinha: 10 exemplos de modelos de torneiras

Decoração de cozinha: 10 exemplos de modelos de torneiras

10 modelos de torneiras que vão deixar sua cozinha linda!

Na hora de escolher torneiras para casa, você precisa levar em consideração uma série de detalhes muito importantes. Para começar, você não pode esquecer a funcionalidade dos ambientes. 

Depois, o gosto pessoal também vai determinar um pouco isso. E não podemos esquecer das próprias determinações de estética do projeto de decoração. Enfim, que modelos seriam ideais para cozinhas, por exemplo? Veja no texto a seguir.

Como escolher torneiras de cozinha

Pensando na arquitetura e design da casa

O design de torneiras também seguem tendências; inclusive podem dar o toque de acabamento final dos cenários, agregando valor estético aos ambientes. Porém, a praticidade e funcionalidade precisa vir em primeiro lugar. 

No momento, as torneiras com “corpo móvel” são as mais requisitadas do mercado, porque facilitam a lavagem da pia. Mas além da manutenção, outras questões também são levadas em conta. Por exemplo:

  • onde a torneira será instalada e o tipo de saída de tubulação no local;
  • também a área de bancada ou parede disponível para isso;
  • o tamanho – largura e profundidade – e modelo de cuba que irá acompanhar, um casamento que precisa ser proporcional;
  • ou ainda o número de cubas – pode ser preciso duas torneiras, uma torneira articulada ou que possa girar.

A saber, cozinhas pequenas e com bancadas estreitas podem precisar de torneira de parede ou com acionamento na parte superior, para não ocupar muito espaço para a sua abertura. 

Torneiras altas não servem bem para cozinhas com armários superiores. E os modelos muito altos podem direcionar jatos bastante fortes. Calcular bem toda essa matemática projetual deve, depois, refletir positivamente no manuseio da peça, aposte nisso.

Pensando nos detalhes técnicos operacionais

Você pode avaliar, nos modelos de torneiras que encontrar no mercado, a saída de água – fria e quente, principalmente o funcionamento do registro. Se não existe rede de água quente em casa, pode-se optar por uma torneira elétrica, por exemplo. E não se pode esquecer da garantia da torneira, que muito da durabilidade vai depender dos materiais de fabricação. 

  • Torneiras para casa podem ser feitas de inox – a alternativa mais atemporal e clássica que você vai encontrar nas lojas -, o acabamento preferido de muitos arquitetos e designers. 
  • Também existe a tendência atual das torneiras em preto fosco, mais imponentes, destaque em decorações tipo industrial. 
  • As douradas e rose gold já são melhores protagonistas em estilos românticos delicados. 
  • As em bronze, para decorações rústicas. 
  • E as tão alegres, modernas e coloridas.

Modelos de torneiras para cozinha disponíveis no mercado

Agora, você já sabe tudo que precisa levar em conta na hora de escolher a torneira ideal para sua cozinha. Vamos, então, aos modelos mais comuns à venda nas lojas do Brasil.

1. Torneira convencional

Como dito antes, o modelo de torneira mais comum é aquele com apenas um registro de saída para água em temperatura natural – fria. A mesma pode ser de parede ou de mesa.E, sim, pode apresentar um design moderno e bastante diferenciado.

2. Monocomando

Dessa torneira sai tanto água fria quanto quente. E isso é controlado por um único comando. Ou seja, ela têm um único cano, um único registro e vai precisar de um só furo na bancada para serem instaladas. Já assim, com essa tecnologia, se tem muito mais praticidade e conforto no dia a dia.

3. Duas saídas de água

Essa torneira não é muito comum em projetos de cozinhas, mas de lavanderias. Contudo, merece ser citada aqui no texto. Trata-se de um modelo com saída de água em dois lugares diferentes, como pia e máquina de lavar louças – se necessários.

4. Com misturador

Nesse caso, quer dizer que a torneira terá dois registros, uma para cada temperatura de água. A vantagem é conseguir regular sua preferência de acordo com a necessidade do momento. Já a desvantagem é mesmo ocupar mais espaço de bancada.

5. De parede

Torneira para ir na parede, exigindo mais trabalho na instalação com a quebra da estrutura para passagem e troca de pontos de encanamento. Qualquer reparo precisará de auxílio de profissional especializado.

6. De bancada

Como o nome já diz, trata-se de peça fixada em bancada. Pode ser facilmente instalada e até mesmo trocada de lugar quando for feito um novo ponto de saída na bancada ou pia.

7. Bica alta e baixa

Esse termo diz respeito à altura do “pescoço” da torneira. As mais altas são mais compridas e a melhor escolha para as cozinhas.

8. Com filtro

É um modelo menos atraente, ocupa bastante espaço, mas agrada quem se preocupa com a saúde. Assim, ao invés de ter um filtro separado, tem-se um filtro acoplado à torneira da cozinha. 

9. Elétrica

Torneira que possui um mecanismo acoplado à sua estrutura para o aquecimento da água. É óbvio que, nesse caso, é necessária uma rede de energia próxima; e, não, não pode ser uma tomada convencional.

10. Eletrônica

Aquele tipo de torneira que pode ter sensor. Controle gradual de temperatura da água. LEDs para iluminar a saída do líquido na pia. E alguns submodelos também vêm com filtro, além de jato aerado, que gera economia no consumo de água.

Para finalizar este texto, precisamos destacar que todas as torneiras antes citadas podem ser ‘gourmet’ quando possuem um design diferenciado. E é normal que as mesmas se destaquem nas decorações. Reveja as imagens deste texto, inspire-se nestes ambientes e decida-se por qual modelo de torneira você quer para a cozinha da sua casa.

Essas dicas de decoração foram criadas pela equipe Viva Decora.

Deixe um comentário